julho 27, 2003

UMA CARTA DO DR. FREUD. O Jorge Marmelo publicou no seu blog, interpelando-me, uma interessante carta de Freud divulgada na imprensa italiana. O mestre de Viena duvidava do sucesso da existência de de um estado judaico na Palestina e desaconselhava a sua criação. O Jorge diz que tem mais simpatia pelos palestinianos, por causa da imagem das pedras diante dos tanques — o que é uma posição muito aceitável, mas questionável, mesmo que se apele «ao romantismo». Eu sei que, da parte do Jorge, essa inclinação romântica não justifica o apoio àqueles que mataram miúdos nas discotecas de Telavive, ou aos que acham um acto heróico de resistência fazer explodir cafés de Jerusalém à hora de almoço. Por outro lado, o Jorge aceita o meu «sionismo» e as minhas ideias favoráveis ao estado de Israel. Bom. Essas ideias foram as que, na ONU, permitiram que em 1947 se chegasse à resolução que autorizava a criação de um estado de Israel — e de um estado palestiniano. Três anos antes, um povo excluído e indefeso, condenado a morrer pela Europa fora em campos de concentração, sonhava apenas com a sobrevivência. Essa sobrevivência passou, depois, pela criação desse estado. O estado palestiniano nunca existiu por exclusiva responsabilidade dos países árabes da região, que não o permitiram — e que invadiram Israel horas depois de David Ben-Gurion ter lido a declaração de independência. Dessa invasão resultou uma derrota militar a que a boa consciência europeia chama ainda hoje «a primeira humilhação», ou, na moderna sociologia jornalística, «fonte de ressentimento». Para não haver humilhação nem ressentimento, os judeus teriam de se deixar aniquilar pelos exércitos do Egipto, da Síria, do Líbano, da Jordânia e do Iraque (e de suportar o embargo de armas na altura decretado pelos EUA). Assim se evitaria o 11 de Setembro, o regime talibã, o empobrecimento das sociedades do Médio Oriente e uma geração de bombistas-suicidas.
O Jorge acha que talvez a história dê, finalmente, razão a Freud no que se refere à criação do estado de Israel. Ora, bem, a história também não teria dado razão a Freud em outras ocasiões e em outras matérias. A história «não deu razão» a Freud quando a política de extermínio nazi começou a ser executada na Europa (não, não foi na Ásia, na Oceania ou no Alasca; foi na Europa) e foram mortos 6 milhões de pessoas que não podiam viver livremente em nenhum estado europeu. A história «não deu razão» a Freud quando os judeus foram (pela Europa fora, e não em África, na Antárctida ou na América Latina) proibidos de praticar a sua religião, de preservar os seus costumes, de honrar as suas tradições e de viver a sua cultura. Nessa altura, não sei a quem o Jorge atribuiria a sua parte de razão no sentido da história. O dr. Freud é um personagem fundamental da nossa cultura e do judaísmo. Infelizmente, também não conhecemos a sua opinião sobre o declínio do basebol, sobre a cozinha javanesa ou sobre o «swinging», que a RTP — no telejornal — diz ser uma cultura emergente no nosso país.
Sobre a raiz do ódio aos judeus, que o dr. Freud situa no fundamentalismo judaico, acho que nem tudo o que o dr. Freud escreveu é um abaixo-assinado que conta com a minha assinatura. Reconheço que o fundamentalismo judaico é tão marcado pela estupidez como qualquer outro fundamentalismo. Eu vi os ultra-ortodoxos empurrarem mulheres que iam rezar ao Muro e já aqui escrevi sobre os partidos haredim de Israel. Acho abominável, porque acho que o fundamentalismo é abominável. Penso que o fundamentalismo é contrário ao próprio espírito do judaísmo. Infelizmente, o dr. Freud nunca escutou os sermões da mesquita de Ansbury Park ou de Gaza, nem as explicações que os sustentam, nem os textos fundamentais do anti-semitismo moderno ou os discursos em árabe de Yasser Arafat. Depois, é muito fácil ir buscar uma citação, uma carta, uma frase — e ver como ela se pode adaptar ao que julgamos ser a actualidade, como se o tempo nunca tivesse passado por ela. O que pensaria o dr. Afonso Costa sobre o dr. Freitas do Amaral? O que pensaria Marx sobre Fidel? O que pensaria a rainha Victoria sobre Diana Spencer? Já agora, uma pergunta: o que pensariam de Israel aqueles que fugiram para Israel, escapando às perseguições nos seus países — da Rússia à Etiópia e à Argentina ou ao Uruguai? Ou outra, impossível: o que pensariam de Israel os que foram esmagados no gueto de Varsóvia, se Israel existisse na altura? Ou teriam sido esmagados?

4 Comments:

At 2:30 da manhã, Blogger ninest123 Ninest said...

ninest123 09.16
burberry outlet, michael kors handbags, ralph lauren outlet, louboutin shoes, michael kors outlet online, replica watches, michael kors outlet store, louboutin uk, louis vuitton outlet, longchamp outlet, ray ban sunglasses, tiffany jewelry, uggs on sale, christian louboutin, longchamp bags, oakley sunglasses, gucci handbags, ralph lauren polo, nike air max, burberry factory outlet, uggs outlet, cheap jordans, uggs on sale, oakley sunglasses, michael kors outlet, longchamp outlet, louis vuitton outlet, michael kors, louis vuitton, uggs outlet, prada handbags, christian louboutin, louis vuitton outlet online, oakley sunglasses, nike outlet, prada outlet, uggs on sale, michael kors outlet online, nike free, louis vuitton handbags, tory burch outlet, ray ban sunglasses, replica watches, nike air max, tiffany jewelry

 
At 2:35 da manhã, Blogger ninest123 Ninest said...

lunette ray ban pas cher, coach outlet, north face uk, hollister uk, hogan sito ufficiale, michael kors outlet online, ray ban uk, new balance, converse, michael kors, true religion jeans, nike roshe run pas cher, chanel handbags, michael kors, nike tn pas cher, nike air max pas cher, coach outlet, true religion outlet, true religion outlet, louboutin pas cher, kate spade, timberland pas cher, burberry pas cher, longchamp soldes, michael kors uk, sac guess pas cher, hermes pas cher, polo lacoste pas cher, longchamp pas cher, north face pas cher, jordan pas cher, abercrombie and fitch, lululemon outlet, nike blazer pas cher, ralph lauren pas cher, coach outlet store online, vans pas cher, vanessa bruno pas cher, kate spade outlet, lunette oakley pas cher, coach purses, nike air force, true religion outlet, nike free pas cher, nike air max

 
At 2:39 da manhã, Blogger ninest123 Ninest said...

hermes handbags, valentino shoes, ghd hair, asics running shoes, nike air max uk, jimmy choo outlet, longchamp uk, nike free, lululemon outlet, mac cosmetics, giuseppe zanotti, insanity workout, softball bats, herve leger, beats by dre, bottega veneta, p90x workout, wedding dresses, mont blanc, hollister clothing, new balance shoes, nike air max uk, abercrombie and fitch UK, nike roshe run, abercrombie and fitch, nike trainers uk, salvatore ferragamo, nike air huarache, instyler ionic styler, north face outlet, reebok outlet, chi flat iron, babyliss pro, celine handbags, nike roshe uk, soccer jerseys, polo ralph lauren uk, soccer shoes, nfl jerseys, north face outlet, abercrombie, vans outlet, nike air max, mcm handbags, mulberry uk

 
At 2:43 da manhã, Blogger ninest123 Ninest said...

ugg,uggs,uggs canada, replica watches, sac louis vuitton, gucci, pandora jewelry, juicy couture outlet, nike air max, swarovski jewelry, marc jacobs, supra shoes, doke & gabbana, polo ralph lauren, ray ban, louis vuitton, oakley, links of london uk, lancel, thomas sabo uk, louis vuitton uk, michael kors outlet online, ugg pas cher, bottes ugg pas cher, iphone cases, pandora jewelry, hollister, louis vuitton, montre pas cher, toms shoes, pandora charms, coach outlet, sac louis vuitton, louboutin, ugg uk, vans scarpe, swarovski uk, pandora uk, timberland boots, michael kors outlet, juicy couture outlet, ugg,ugg australia,ugg italia, converse shoes outlet, hollister, michael kors handbags, wedding dresses uk, converse, karen millen uk
ninest123 09.16

 

Enviar um comentário

<< Home