agosto 12, 2003

ACONTECE. O José Pacheco Pereira escreveu sobre o «Acontece» no Abrupto — é um tema inesgotável. Desde que o Prof. Marcelo lançou na TVI o «anátema», lembrando o «Livro Aberto» da NTV como um «substituto» do «Acontece» (recebi uma série de telefonemas: «Então, és tu que vais substituir o “Acontece”, pá? ») que senti que era útil esclarecer duas ou três coisas. Não faz mal a ninguém, muito menos a mim. Tenho para com o Carlos Pinto Coelho uma dívida e o dever de falar dessa gratidão. O José Pacheco Pereira, que sabe o valor da «gratidão» e dessas coisas que hoje são consideradas «ninharias» (já o provou quando falou do «Flashback» da TSF), há-de perceber o assunto. Quando o Emídio Rangel resolveu acabar com o «Escrita em Dia» na SIC (era o meu programa na altura) por eu me ter recusado a ir para o painel de «Os Donos da Bola» (ou seja: só falo de futebol quando quero), o Carlos Pinto Coelho foi das primeiras pessoas a telefonar-me (ao contrário de outras que — nas suas colunas — se desfizeram em loas a Rangel para tentar aproveitar o «buraco» que se abria na programação da SIC, sim): «O que quiseres fazer em televisão, já sabes, o “Acontece” está disponível.» Agradeci-lhe na altura. Mas o «Acontece» não seria, nunca, o meu programa, nem vale a pena explicar isso agora. O Carlos P. C., como JPP reconheceu, é uma pessoa com fair play. Eu não concordo com o Carlos P.C. em muitas coisas, mas nunca o escondemos um do outro. Quando o «Escrita em Dia» comemorou um ano de existência na SIC, o Carlos P.C. apareceu com uma equipa de reportagem no restaurante onde se festejava a coisa, e fez uma peça simpática — fair play puro. Quando começou o «Ler para Crer» na RTP2 (com um programa que reuniu o José Pacheco Pereira, justamente, e o Domingos Lopes, do PCP, para discutir O Livro Negro do Comunismo [edição Quetzal]), o Carlos P.C. apareceu para filmar os preparativos — não tinha sido «directiva» da RTP; tinha sido ele próprio a decidir que um programa sobre livros era notícia. Estou grato por isso, e falo dessa gratidão publicamente — uma pessoa sem gratidão é um bicho.
O «Acontece» termina com pouca glória. É pena. E é injusto. Não seria, não poderia ser — já o disse, até mesmo quando o «Acontece» fez a sua mega-emissão comemorativa — o meu programa, e acho que seria necessário mudar muita coisa nele, mas, tinha vantagens que o JL não tem — como escreveu o José Pacheco Pereira. A «divulgação cultural» em Portugal é um mundo perigoso e frágil. Um dia poderemos falar disso.

De qualquer modo, a esse propósito (e a propósito do fim da Livraria Francesa, por exemplo, que pôs tanta gente a chorar sem razão), relembro aqui um dos episódios mais ridículos da nossa vida televisiva, que foi «o dia em que Bernard Pivot veio a Portugal». Meio-mundo prestou-se a genuflexões caricatas diante de um cavalheiro com imenso talento, em nome «de la France». Toda a gente quis aparecer no painel, lá por trás, figurar naquela espécie de «última ceia» realizada no Palácio Fronteira, e gravada para o «Bouillon de Culture» como se fosse a derradeira salvação das letras. Todos exercitaram o seu francês, todos veneraram a França, todos gemeram em francês. Na altura escrevi uma crónica sobre o assunto para o Diário de Notícias, em 1997. Está aqui (como de costume: para que não me acusem de «revisionista» quando andavam a entoar loas à sagrada França):

«Um pivot da “televisão cultural”»:
É curioso como estas coisas acontecem. Bernard Pivot esteve entre nós. Veio, gravou – no Palácio Fronteira – um dos programas da sua série “Bouillon de Culture” (da TF2 – que pode ser visto entre nós pela TV5) com o apoio do ministro português da Cultura. A imprensa, naturalmente, dedicou várias páginas ao assunto. Não sem razão. Bernard Pivot é um fenómeno em França e em toda a Europa, e constitui uma referência para todos os que se interessam por livros e que, alguma vez, foram leitores da Lire ou, por hipótese, frequentadores do seu anterior programa, “Apostrophes”. Através da Lire, Pivot possibilitou a divulgação do livro e o seu tratamento como matéria principal de uma publicação periódica completamente diferente do que até aí se tinha visto, abrindo as portas para uma dimensão comercial na forma como o livro era tratado; através do “Apostrophes”, Pivot inaugurou uma nova época para a presença do livro na televisão. São dados indiscutíveis e, só por isso, Bernard Pivot merece atenção e respeito. Agradecemos.
Mas esta vinda de Bernard Pivot ao nosso país revestiu-se também de um tom ridículo de veneração acrítica, que seria dispensável, já para não falar da escolha dos convidados que Pivot entendeu reunir para o “Bouillon de Culture”, com a justificação da sua proximidade em relação à França, ao Francês e à cultura francesa. Já não se sabe se agradecemos tanto. Uma escolha é uma escolha, está sujeita a todas as críticas, mas é a vida. Quem escolhe e divulga a sua escolha, arrisca quase tudo. O risco de Pivot foi calculadíssimo e, ao que se sabe, apoiado pela cultura oficial portuguesa de matriz francófona. Não se esperava outra coisa e, por isso, não são justas as críticas dos que, pedindo outra escolha, se escandalizaram com o facto. Queriam o quê?
O mais curioso, de resto, tem a ver com o facto de a televisão e os poderes públicos terem dado tanto destaque à intervenção e à presença de Pivot – nomeadamente à sua afirmação de que “a cultura só pode ter lugar na televisão pública”. Aí estava um cavalo de batalha que foi aproveitado, “que nem de propósito”. É ainda mais curioso que isso tenha acontecido num país onde a televisão pública não tem um programa exclusivamente dedicado ao livro, por exemplo.
Mas convém dizer, antes de mais, que a ideia de uma “televisão da cultura”, distribuída pelas várias artes que o audiovisual pode albergar (teatro, ópera, música, etc.) é, em si mesma, um projecto que pode conduzir a uma versão irresponsável e insuportável da própria ideia de televisão. Contra a fórmula da “televisão da cultura” seria melhor propor a ideia de uma “televisão culta”. Esse seria o grande “serviço público” que a televisão deveria prestar. Separar “a televisão” da “cultura” é um dos expedientes mais comuns de que se servem os defensores da mediocridade do audiovisual: de um lado, a televisão do futebol, das telenovelas, dos concursos, dos filmes de segunda e terceira ordem aos sábados à noite; do outro, até para demonstrar a sua inutilidade em termos de audiência, “share” e outras manigâncias, a ópera, a dança moderna, a música erudita, o teatro de vanguarda, o documentarismo literário ou não. Esta divisão é, a curto prazo, assassina para o serviço público de televisão.
Sem esquecer que um dos pilares em que devia assentar toda a programação televisiva devia ser o tão discutido “bom gosto”, ou seja, a qualidade dos produtos exibidos.
Por mais que se elogiem Pivot e o seu trabalho, seria natural que, entre nós, o seu programa fosse exibido em “horário adequado” [a última entrevista televisva de José Cardoso Pires foi emitida pelo «Escrita em Dia», na SIC, às 03:45 da madrugada...]. Já se sabe o que isso quer dizer. Por isso, parte dos elogios distribuídos têm a marca da hipocrisia política. O que não chega para fazer esquecer que, para muitos dos que se apressaram a festejar a vinda de Pivot, como se fosse o arauto de toda a bibliofilia e bibliofagia, é bom haver “um Pivot”, desde que seja um Pivot lá de fora. Francês, de preferência, está claro – isso deve servir para lhe desculpar tudo ou quase tudo.»

5 Comments:

At 3:00 da manhã, Blogger ninest123 Ninest said...

ninest123 09.16
burberry outlet, michael kors handbags, ralph lauren outlet, louboutin shoes, michael kors outlet online, replica watches, michael kors outlet store, louboutin uk, louis vuitton outlet, longchamp outlet, ray ban sunglasses, tiffany jewelry, uggs on sale, christian louboutin, longchamp bags, oakley sunglasses, gucci handbags, ralph lauren polo, nike air max, burberry factory outlet, uggs outlet, cheap jordans, uggs on sale, oakley sunglasses, michael kors outlet, longchamp outlet, louis vuitton outlet, michael kors, louis vuitton, uggs outlet, prada handbags, christian louboutin, louis vuitton outlet online, oakley sunglasses, nike outlet, prada outlet, uggs on sale, michael kors outlet online, nike free, louis vuitton handbags, tory burch outlet, ray ban sunglasses, replica watches, nike air max, tiffany jewelry

 
At 3:07 da manhã, Blogger ninest123 Ninest said...

lunette ray ban pas cher, coach outlet, north face uk, hollister uk, hogan sito ufficiale, michael kors outlet online, ray ban uk, new balance, converse, michael kors, true religion jeans, nike roshe run pas cher, chanel handbags, michael kors, nike tn pas cher, nike air max pas cher, coach outlet, true religion outlet, true religion outlet, louboutin pas cher, kate spade, timberland pas cher, burberry pas cher, longchamp soldes, michael kors uk, sac guess pas cher, hermes pas cher, polo lacoste pas cher, longchamp pas cher, north face pas cher, jordan pas cher, abercrombie and fitch, lululemon outlet, nike blazer pas cher, ralph lauren pas cher, coach outlet store online, vans pas cher, vanessa bruno pas cher, kate spade outlet, lunette oakley pas cher, coach purses, nike air force, true religion outlet, nike free pas cher, nike air max

 
At 3:12 da manhã, Blogger ninest123 Ninest said...

hermes handbags, valentino shoes, ghd hair, asics running shoes, nike air max uk, jimmy choo outlet, longchamp uk, nike free, lululemon outlet, mac cosmetics, giuseppe zanotti, insanity workout, softball bats, herve leger, beats by dre, bottega veneta, p90x workout, wedding dresses, mont blanc, hollister clothing, new balance shoes, nike air max uk, abercrombie and fitch UK, nike roshe run, abercrombie and fitch, nike trainers uk, salvatore ferragamo, nike air huarache, instyler ionic styler, north face outlet, reebok outlet, chi flat iron, babyliss pro, celine handbags, nike roshe uk, soccer jerseys, polo ralph lauren uk, soccer shoes, nfl jerseys, north face outlet, abercrombie, vans outlet, nike air max, mcm handbags, mulberry uk

 
At 3:19 da manhã, Blogger ninest123 Ninest said...

ugg,uggs,uggs canada, replica watches, sac louis vuitton, gucci, pandora jewelry, juicy couture outlet, nike air max, swarovski jewelry, marc jacobs, supra shoes, doke & gabbana, polo ralph lauren, ray ban, louis vuitton, oakley, links of london uk, lancel, thomas sabo uk, louis vuitton uk, michael kors outlet online, ugg pas cher, bottes ugg pas cher, iphone cases, pandora jewelry, hollister, louis vuitton, montre pas cher, toms shoes, pandora charms, coach outlet, sac louis vuitton, louboutin, ugg uk, vans scarpe, swarovski uk, pandora uk, timberland boots, michael kors outlet, juicy couture outlet, ugg,ugg australia,ugg italia, converse shoes outlet, hollister, michael kors handbags, wedding dresses uk, converse, karen millen uk
ninest123 09.16

 
At 3:25 da manhã, Blogger Zheng junxai5 said...

zhengjx20160430
michael kors outlet
coach outlet store online clearances
coach outlet store
adidas factory outlet
nike roshe run mens
hollister clothing
nike trainers women
supra footwear
tods sale
ray bans
oakley sunglasses
ray ban sunglasses uk
michael kors outlet clearance
burberry sale
kobe 8
jordan 3 powder blue
beats by dre outlet
hollister clothing store
hollister clothing
michael kors outlet online
toms
burberry outlet
ray bans
ray ban outlet
true religion jeans
michael kors outlet online sale
adidas stan smith
coach outlet online
true religion jeans
michael kors outlet
ray bans
louis vuitton bags
louis vuitton purses
adidas superstar
pandora charms
kids lebron shoes
coach outlet
kate spade outlet
hollister jeans
discount jordans

 

Enviar um comentário

<< Home