dezembro 31, 2004

O PERIGO DA DEVASTAÇÃO. As imagens continuam a chegar. Vídeoamadores. Repórteres da desgraça. Vidas salvas e vidas perdidas. Ao pé disso, as histórias dos primeiros dias são um pesadelo, porque limitavam os danos. As regiões finalmente abertas aos jornalistas, às visitas da imprensa, ao olhar da ajuda humanitária, revelam um mundo que parecia subterrâneo até então: províncias isoladas por décadas de terror político, de isolamento e de escuridão. Falamos tantas vezes desses lugares -- nunca os tínhamos visto. Penso na China, por exemplo; e em se alguma vez teremos oportunidade de ver os territórios devastados por barragens, tufões, terramotos, incêndios, terra-queimada do Estado, Tibete, o que for. Ao pé disso, as notícias dos primeiros dias são um pesadelo, porque não só limitavam os danos como também escondiam a geografia.