março 02, 2005

O mistério.

Há um mistério que se adensa: o mistério de Cavaco. Eduardo Prado Coelho escrevia ontem, no Público, uma crónica em que anunciava ou fazia supor a inevitabilidade do sucesso de uma candidatura de Cavaco Silva nas presidenciais. Esta inevitabilidade, ou este grau de inevitabilidade, é também outro dos mistérios da política portuguesa (do género: partimos para a campanha eleitoral convencidos da inevitabilidade da vitória de Sócrates). O que é inevitável é inevitável porque queremos que seja assim?

3 Comments:

At 12:58 da manhã, Anonymous RMP said...

O senso-comum diria que tal seria "tomar os desejos pela realidade". Nesses anos gloriosos do cavaquismo EPC frequentava o glamour das festas de aniversário da Maria Cavaco, em S. Bento. Tal devoção foi premiada com a colocação em Paris, como adido cultural. Lembram-se?
Depois da aposta, sem risco algum, em Sócrates, agora a aposta em Cavaco. Jogando em todos os tabuleiros, algo lhe cairá na sopa ...

 
At 1:19 da manhã, Blogger O asdrúbal said...

Já dizia o outro: não paramos de nos surpreender com aquilo que estamos à espera...

 
At 9:26 da tarde, Anonymous Anónimo said...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it Milf & cookies Media email lists erotic anal stories chrysler factory radio Power ball west virginia Mercedes benz 320 close up anal cum Illinois accutane lawyers Interracial white mature wives fuck black cocks Vintage lowe roulette wheel headlines in newspapers for malpractice Re possible zithromax side effects Playing casino craps Pocket pc 02 deleted data recover software

 

Enviar um comentário

<< Home