junho 27, 2005

Catalunya, Nuno.

Este gajo, é uma maneira de dizer, está claro, vive entre o Porto e Barcelona, passa ali pela Indonésia e pára dois dias em Bali, ainda vê a ilha de Flores, tudo isto antes de murmurar que está na Noruega ou na Irlanda, ou em Gandem, na Terra Nova, ou num hotel de australianos em Anchorage. A descrição podia continuar. O Nuno é um dos portugueses mais atentos que eu conheço. Andava há um ano para escrever isto, mas agora que ele mencionou o Las Nubes, de Juan José Saer, achei que era demais e que estava a pedi-las.

10 Comments:

At 11:48 da manhã, Anonymous ML said...

Realmente o "gajo" estava a pedir... :-)
Só faltava dizer que fez queda livre na Nova Zelândia, percorreu a Patagónia, viveu uns tempos na favela mais perigosa do Rio, olhou de frente as cabeças que habitam a Ilha de Páscoa... fez o Vietnam... etc... etc...

Por favor... ele merece. Dê-lhe na cabeça... :-)

 
At 6:08 da tarde, Anonymous Carolina do Arpoador said...

Sou testemunha do Rio.
Nuno é um cara único. Cabeça a mil. Antenas em pé e a postos. Nuno se adapta às dificuldades e encantos dos morros cariocas, à festa badalada com carimbo Zona Sul, ao Chile e à Oceania. Tem sede. Quer experimentar outros modos de vida e jeitos de ver o mundo. E mais! O sotaque se adapta do português do Porto, ao carioca marrento -- passando pelo paulista do Bexiga! É praticamente um Zelig.

 
At 6:44 da tarde, Anonymous Alex Borba said...

Nuno também passou por aqui!
Em suas andanças, pousou uma noite aqui em São Paulo, onde visitou a redação do LANCE!, antes de ser recebido por uma galera de jornalistas em uma festa... Dizia estar colhendo material para seu doutorado e tal... Cascata ou não, foi à esta churrascaria e se empanturrou de carne e cerveja, riu alto, contou sua vida e mais tarde, em minha casa, colocamos a conversa globalizada em dia, abrimos mais umas dez 'saideiras' antes dele dormir, bem tarde... Acordou cedo, banhou-se e se foi, deixando um casal de recém feitos amigos por aqui. Depois deste dia, acompanhamos suas aventuras pelo blog e, claro, ficamos com uma pontinha de inveja de sua capacidade de juntar milhagens e experiências! Nuno, o portuga que segue os passos dos navegadores. MInha mulher disse que gente assim nasce com rodinhas nos pés...

 
At 4:58 da tarde, Blogger Miss Spring said...

Pois, o Nuno também passou por aqui.
Aqui era Barcelona antes e Roma agora.
Aqui foi conhece-lo num jogo de futebol do Europeu, descobri-lo num blog e em conversas perdidas pelo espaço virtual e (re)encontrá-lo entre Roma e Florença, com conversas perdidas entre as ruelas italianas, palácios de amigos e grandes jantaradas que terminam em noites longas, mas nunca o suficiente para se por toda a conversa em dia.
Mais do que com rodas, o Nuno nasceu com umas asinhas nos pés. Parecidas com as do concorde. Mas mais bonitas. E que continue a voar. E a voltar a todos estes 'aquis' para contar a história.

 
At 3:11 da tarde, Blogger some1else said...

Já que estamos nesta lenga lenga manteigosa a apontar corações ao alto para falar deste grande navegador dos tempos modernos chamado Nuno, eu também vou aproveitar e deixar a minha linha.

Entrou-me pela redacção da le cool (www.lecool.com) em Barcelona a falar português do norte, língua só falada por mim na dita redacção até à altura. Morava com o meu bife preferido, um genial Andrew Losowski que se me pusesse a descrever, já seria outra homenagem. Eu e o Nuno, portanto. Foi connection à primeira vista, dada a tendência gémea das vontades de partir. Roma, posterior aventura em que nos encontrámos na casa de uma amiga em comum (e a falar desta seriam horas) foi a prova clara de que devíamos juntar-nos mais vezes em fugas por esse mundo fora. A última vez que o viz foi no aeroporto de Roma, eu a ambarcar para um lado, ele para outro. Adeus, um breve até já, por aí.

Para ele, deixo uma citação de J.L.Borges que colo sempre às paredes dos lugares por onde páro mais definitivamente, e que me parece adaptar-se como uma luva ao personagem em questão: " Ser cosmopolita não é ser indiferente a um país, e sensível a outros, não. Significa a generosa ambição de querer ser sensível a todos os países e a todas as épocas, o desejo de eternidade, o desejo de ter sido muitos." Pois é, Nuno. Partilho a visão, os sonhos e ambições. E admiro que leves um avanço tão grande em sítios visitados e experiências guardadas. És dos meus e hás-de manter-te assim, ainda que não saibas quanto te quiero. De resto, o meu abraço e que continuemos neste ritmo. Porque a vida há-de ser sempre demasiado curta para tanta viagem ainda por fazer. Um bem-haja para todos os seguidores destemidos de sonhos.

 
At 1:16 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Para mim o Nuno é Vargas. Desde que me perguntou qualquer coisa que tinha a ver com bolachas, aqui há uns... 20 anos. O tempo voa e o Nuno também.
Desde que falhei CPH o Nuno nunca me perdoou. Até um dia destes eu o levar a FNC. :)
Um abraço, bons voos.
Pupo (porque nós tratamo-nos pelos apelidos e outras alcunhas).

 
At 9:41 da tarde, Anonymous Thais said...

Hey.
eu tava pekisando aki sobre minha familia e vi q vc fla algo sobre "Andrew Losowski" peço q qlq informaçao q vc tenha, ou qlq coisa q vc saiba sobre esta pessoa por favor me informe.


meu e-mail eh...
thaislosowski@yahoo.com.br

por favor!

obrigada


Beejo =**

 
At 12:31 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Keep up the good work »

 
At 6:49 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Very cool design! Useful information. Go on! »

 
At 1:25 da manhã, Blogger mmjiaxin said...

ray ban sunglasses
fitflops
michael jordan shoes
http://www.cheaprealjordans.us.com
jordans for cheap
coach outlet online
ray ban sunglasses outlet
oakley store online
michael kors outlet
huaraches shoes
cheap oakley sunglasses
ralph lauren online
cheap uggs
kobe shoes
http://www.cheap-airjordans.us.com
cheap jordans online
ralph lauren uk
cheap authentic jordans
Cheap NFL Jerseys China
retro jordans
gg

 

Enviar um comentário

<< Home