julho 30, 2005

TeleSur

Afinal, o «projecto anti-capitalista» (por não ter publicidade?) da cadeia de televisão TeleSur pan-latino-americana é financiado pelo petróleo venezulano e dirigido pelo ministro das comunicações venezuelano.

Desta vez o Brasil não acompanhou o delírio de Chávez e não entra na sociedade directamente, ao contrário do que anunciou a imprensa portuguesa.

4 Comments:

At 5:29 da tarde, Anonymous Ana Tropicana said...

Felizmente, Meu Caro, sei (sem hesitação) que há ainda um lampejo de lucidez na Terra Brasilis!...

 
At 11:26 da tarde, Anonymous Anónimo said...

E que outras coisas são financiadas por petróleos não venezuelanos? É aí que está o problema? Estou certo que se Chávez tivesse caído quando tudo o fazia supor, estaria o petróleo venezuelano a financiar outras coisas, mas não a TELESUR. De facto, esse é que é o problema, não é verdade?

 
At 11:39 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Ó amiguinho: podes ver a Telesur, a questão é teres um governo e o seu petróleo a fazer propaganda. alguma vez pensas que vai ser informaçao independente?

 
At 11:51 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Será pelo menos tão independente como os nossos canaizinhos todos juntos, não? Porque é que os comentadores de serviço pretendem ignorar que o projecto é assumidamente inter-estatal (Argentina, Uruguai, Cuba) e que afirma na sua carta de intenções tornar-se independente dos estados? Porque será que a Argentina forneceu os satélites ao projecto? E porque é que ele pode ser retransmitido gratuitamente por quem quiser? Tudo propaganda dirás! E eu talvez concorde, em parte. Mas não será uma tentativa de resposta (bem frágil afinal) aos monopólios da propaganda?

 

Enviar um comentário

<< Home